Submissão, o maior "poder" do espírito

O título dessa postagem é totalmente o oposto da compreensão de “poder” como seres humanos.
A sociedade atual entende que para obtermos sucesso, status, bens materiais, o ego deve estar acima da submissão. Exemplo disso são dois personagens marcados pela história que retrataram muito bem os extremos: Adolf Hitler(ego) e Chico Xavier(submissão). Quando chegaram ao Nosso Lar imaginamos como foi o “acerto de contas” perante aos mentores para ambos.
Não confundir submissão com desvalorização. Submissão é a pura prática da humildade, que nada mais é que nos colocarmos no nosso devido posto, conforme a nossa missão.
Já o ego leva em conta a supervalorização, onde acaba se transformando em arrogância, ou seja, o “eu sou o cara”.
Dentro desses princípios, chegamos a conclusão de que a submissão acaba nos dando esse tal “poder” sem a intenção de tê-lo. A entrega aos nossos mentores faz com que tenhamos tudo, não querendo nada!  
Essa falsa idéia de “poder” que o ego propicia nos levam a ilusão de ser, onde na verdade não somos, apenas estamos desempenhando determinado papel, ou seja, achar que somos médicos, engenheiros, advogados, presidentes, brasileiros, afrodescendentes, homem, mulher, nada mais são que meros personagens passageiros.  
Sem dúvidas o ego é a maior “doença” que nós, como encarnados, temos de curar o mais breve possível. Assim sendo abreviaremos várias encarnações e os nossos mentores irão agradecer!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s