Convicções e Crenças

convicções

Convicção: certeza adquirida por fatos ou razões.

Crença: ação de crer na verdade ou na possibilidade de alguma coisa.

Ambas definições, segundo dicionário do Aurélio. Eis a metáfora dos 5 macacos que ilustram bem essas palavras:

“Um grupo de cientistas colocou cinco macacos em uma jaula. No meio da jaula, uma escada, e, sobre ela, um cacho de bananas. Quando um macaco subia na escada para pegar as bananas, um jato de água fria era acionado em cima dos que estavam no chão. Depois de um certo tempo, quando um macaco ia subir a escada, os outros pegavam-no e enchiam-no de pancada. Com mais algum tempo, mais nenhum macaco subia a escada, apesar da tentação das bananas. Então, os cientistas substituíram um dos macacos por um novo. A primeira coisa que ele fez foi subir a escada, dela sendo retirado pelos outros, que o surraram. Depois de algumas surras, o novo integrante do grupo já não mais subia a escada. Um segundo macaco, veterano, foi substituído, e o mesmo ocorreu, tendo o primeiro substituto participado, com entusiasmo, na surra ao novato. Um terceiro foi trocado e o mesmo ocorreu. Um quarto e, afinal, o último dos veteranos, foram substituídos. Os cientistas, então, ficaram com um grupo de cinco macacos que, mesmo nunca tendo tomado um banho frio, continuavam batendo naquele que tentasse pegar as bananas. Se possível fosse perguntar a algum deles por que batiam em quem tentasse subir a escada, com certeza a resposta seria: “Não sei… Mas as coisas sempre foram assim por aqui…””

Todos nós temos crenças diferentes em relação ao mundo, e achamos que aquilo na qual acreditamos está certo! Criamos nossas convicções e achamos que é a realidade. Por isso, política, religião e futebol não se discutem!

Em resumo, rejeite qualquer crença que não lhe faça bem. Isso não significa que seja errada, apenas faz mal, causa sofrimento. Como saber se as crenças estão coerentes com o Espírito? Cuidado com as crenças no condicional “DEVERIA”. Exemplo, as pessoas DEVERIAM ser gratas, ter mais consideração, retribuir os favores, me elogiar, etc., onde percebemos que a realidade é completamente diferente disso tudo. Quando criticamos a realidade, ela é quem sai ganhando, sempre! Mesmo assim as pessoas jamais consideram a ÚNICA solução alternativa e coerente: MUDAR de crença! E aí é que entra o famoso EGO, onde as pessoas preferem ter razão a serem felizes.!

Vamos pensar a respeito?

 

Sobre Marcio Higa

Pós-graduado em Telecomunicações, Bacharel em Ciência da Computação e Técnico em Mecânica. Está terapeuta há 15 anos, com formação em Reflexologia(Podal e Auricular) pelo IOR, Crochetagem(Técnica de Fisioterapia Manual) e Manobras Articulares(Quiropraxia e Osteopatia) pela ABCroch, e Psicoterapia Reencarnacionista, na qual é Ministrante, Palestrante e Coordenador Nacional dos Grupos de IINP(Investigação do Inconsciente Não Pessoal) da ABPR, e do Núcleo ABPR São Paulo-SP. É fundador e proprietário do Instituto Sofia Higa, em São Paulo-SP, na Vila Prudente.
Esse post foi publicado em Consciência e Poder. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s