Hérnia

herniaProtrusão (saliência) de uma porção do organismo que se exterioriza através de um ponto fraco natural ou adquirido, onde forma uma bolsa pela membrana que reveste a cavidade abdominal (peritônio) e sai por um orifício ou área frágil na fáscia, a camada forte da parede abdominal que envolve o músculo. Os tipos de hérnia são baseados no local em que ocorrem:

-Femoral: aparece como uma saliência na virilha. Esse tipo é mais comum em mulheres do que em homens.

-Epigástrica(de hiato): ocorre na parte superior do estômago.

-Incisional: pode ocorrer por meio de uma cicatriz se você já tiver feito cirurgia abdominal.

-Inguinal Direta: aparece como uma protuberância na virilha. Esse tipo de hérnia é mais comum em homens do que em mulheres. A protuberância pode descer até o escroto.

-Inguinal Indireta: na vida intrauterina, o testículo e o ovário localizam-se dentro do abdômen, junto ao rim. Durante a vida fetal, o testículo migra dessa área intra-abdominal para a bolsa escrotal. Esse trajeto deixa um ponto fraco na parede abdominal, suscetível à formação da chamada hérnia inguinal indireta. Na mulher, o ovário migra para dentro da bacia. Por essa razão, existe hérnia inguinal indireta no homem e na mulher, mas a incidência é muito maior no sexo masculino. De fato, esta é a hérnia mais freqüente do organismo.

-Umbilical: aparece como uma protuberância na parte inferior do abdome. Ela ocorre quando o músculo ao redor do umbigo não se fecha completamente.

Geralmente, não existe uma causa evidente. Algumas hérnias são resultado de levantar muito peso, ou podem já existir desde o nascimento, mas a protuberância pode ser imperceptível por muitos anos. Alguns pacientes podem ter histórico familiar. Podem aparecer em bebês e crianças. Isso acontece quando a membrana que cobre os órgãos abdominais não se fecha corretamente antes do nascimento. Cerca de 5 em cada 100 crianças apresentam hérnias inguinais (os meninos são mais afetados). Algumas crianças podem não ter nenhum sintoma até chegarem à idade adulta. Qualquer atividade ou problema médico que aumentem a pressão nos músculos e no tecido da parede abdominal podem causar uma hérnia, incluindo:

-Constipação crônica (Intestino “preso”), esforço para evacuar

Tosse crônica

-Fibrose Cística

Próstata aumentada, esforço para urinar

-Levantar muito peso

-Alimentação ruim

Tabagismo

-Esforço excessivo

-Testículos não desceram

Frequentemente, a hérnia não apresenta sintomas. Entretanto, em alguns casos pode ocorrer dor ou desconforto. Esse desconforto pode ser pior quando você está de pé, faz esforço ou levanta objetos pesados. Embora uma hérnia só cause desconforto leve, ela pode aumentar de tamanho e estrangular. Isso significa que o tecido fica preso no orifício e a circulação sanguínea pode ser interrompida. Se isso ocorrer, você precisará de uma cirurgia urgente. O tratamento é cirúrgico.

 

Sobre Marcio Higa

Pós-graduado em Telecomunicações, Bacharel em Ciência da Computação e Técnico em Mecânica. Está terapeuta há 15 anos, com formação em Reflexologia(Podal e Auricular) pelo IOR, Crochetagem(Técnica de Fisioterapia Manual) e Manobras Articulares(Quiropraxia e Osteopatia) pela ABCroch, e Psicoterapia Reencarnacionista, na qual é Ministrante, Palestrante e Coordenador Nacional dos Grupos de IINP(Investigação do Inconsciente Não Pessoal) da ABPR, e do Núcleo ABPR São Paulo-SP. É fundador e proprietário do Instituto Sofia Higa, em São Paulo-SP, na Vila Prudente.
Esse post foi publicado em Saúde e Bem-Estar. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s